Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 2 de junho de 2012

LIBERTAS (de si) QUAE SERA TAMEN





El@ estava sempre despid@, mas não era seu corpo que era mostrado, era a sua alma, el@ era um ser passional,considerava-se um edifício no meio do mundo, e tinha como seu alicerce a paixão.

   Se entregava demais, com a sua licença poética, não tinha medo de ser infeliz, se entregava de corpo alma, desde o primeiro momento, ia pront@ para quebrar a cara, pr@ amar como se fosse a ultima ou primeira vez.
   Por ser tamanha a sua entrega, pessoas idiotas, insensíveis, mesquinhas,inseguras e medrosas, não acreditavam na força dos seus sentimentos, é tão fácil julgar pela superficialidade. Superficialidade, é isso, apesar de el@ ser extremamente profund@ mostrava-se pouco, aliás não mostrava-se, deixava que quem tinha sensibilidade percebesse o quão profunda era sua alma.
  Apesar de conseguir se apaixonar, pelos menos umas cinco vezes ao dia,e odiar mais outras cinco, el@ carregava no âmago do seu ser eu profundo vazio, uma carência, acha el@ que se bastava, ah. Que doce engano,el@ mal sabia quem era, buscava a felicidade dentro de si, mas nem sempre isso era possível, talvez quase nunca, talvez NUNCA.Ah!Talvez, que palavra maldita,essa palavra não deveria existir, e para el@ não existia.
   El@ a certeza do não, do que a incerteza de um maldito talvez, se é para destrui-l@, que faça por inteiro, despreze, xingue, grite, odeio, demonstre o desafeto,demonstre o desamor,DEMONSTRE!Para esse ser que é cheio de desaventuras desamorosas, e não aprendeu a superá-las, nunca aprender, por que esse Ser é humano, demasiado humano, é intenso, e sente, profundamente, e não sabe o quanto a verdade mente.
  Ultimamente, el@ tem quebrado a cara bastante, prometido não se entregar, mas el@ sabe que não vai cumpri,el@ não aprende,quem sabe el@ goste de sofrer, ir ao fundo do poço, pro depois se reerguer, el@ é como fênix,que renasce de suas cinzas.
  Mas el@ tem coragem, coragem pra viver um grande amor,e não importa se com uma única pessoa, ou se com o universo inteiro,el@ se entregaria igualmente, pois apesar de ter a cor do pecado em seu cor, el@ possui uma transparência enorme, e mostra o seu melhor, e o seu pior, desde o primeiro momento.
  Até por que...Ele/Ela=El@ são várias pessoas, várias emoções, várias emoções, que explodem dentro de um único corpo,que grita, transborda, de alma que geme, e transcende.
  E todo esse caos se desune para escrever esses fragmentos desconexos,de uma mente desconvexa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário